Banner Principal

Alimento Espiritual: Artigos e Formação

:: Canais / Espiritualidade

122 ST - OI DEUS!

- Imprimir artigo

 

Eu estava rezando e sentindo muito só no Santíssimo. Sempre fico sozinha. Então chorava de solidão e não sabia se solidão de Deus ou minha.
 Um dia Jesus me ensinou que Ele sofreu solidão em varias oportunidades. Será?... Pensei que na Santíssima Trindade não tinha solidão. “A Santíssima Trindade é a plenitude da Comunhão.” Então, pensei: o que Jesus Cristo viveu?...Viveu Encarnação no ventre de Maria, nasceu numa manjedoura em Belém. E viveu a Redenção na cruz, morreu e foi sepultado no tumulo em Jerusalém. Ressuscitou.
Será que doeu muito a Encarnação? Veja que o Pai não se encarnou. Observa que o Espírito Santo também não se encarnou. Só Jesus Cristo se tornou Homem. Então, sem quebrar a comunhão criou-se uma distancia entre eles.  “Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus.” Lucas 1,35Lucas 3,22. E por 33 anos ficou distanciado deles, sem quebrar a comunhão. Então, o Senhor sentiu saudades e abandono.  Na cruz, Próximo da hora nona, Jesus exclamou em voz forte: Eli, Eli, lammá sabactáni? - o que quer dizer: Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?”Mateus 27,46.. Será que parecia um elástico esticado? Jesus Cristo eu te adoro na dor de solidão, do distanciamento que foi a sua Encarnação. O Senhor Jesus Cristo sofreu a perda da doce e suave comunhão plena da Santíssima Trindade para se tornar homem. No Batismo recebeu a visita da Santíssima Trindade.  “E o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba; e veio do céu uma voz: Tu és o meu Filho bem-amado; em ti ponho minha afeição”.
Na terra Jesus Cristo arrebanhou 12 apóstolos amigos e 72 discípulos e colegas.  Veja 1 traiu, outro o negou, outros 3 mais íntimos, mas fracos e lerdos, dormiram, muitos mais covardes fugiram. Jesus Cristo foi preso e caminhou na solidão da Via Sacra. Simão Cirineu ajudou, mas era forçado, desconhecido, sem amor. “Enquanto o conduziam, detiveram um certo Simão de Cirene, que voltava do campo, e impuseram-lhe a cruz, para que a carregasse atrás de Jesus.” Lucas 23,26. Verônica enxugou o rosto. Jesus Cristo caminhou sozinho na via-sacra, de cabeça erguida e ainda consolou as mulheres que choravam por ele. Lucas23,27-31.
No Calvário esteve durante 3 horas entre 2 ladrões, alguns soldados agressivos e sua mãe com João, com poucas palavras na comunicação e quase sem comunhão alguma. Solidão da hora da morte. Humilhado pela zombaria e ironia do demônio, em uma trindade avessa a comunhão, com um dialogo de desamor e criticas entre os ladrões, na Cruz. “Chegados que foram ao lugar chamado Calvário, ali o crucificaram, como também os ladrões, um à direita e outro à esquerda “Lucas 23,33.
Depois, o Deus Todo Poderoso, Redentor do mundo, Senhor da Vida, Onipotente, foi sepultado e ficou 3 dias, inerte, em um túmulo de morte, o oposto de seu ser. Quanta humilhação! “Ele o desceu da cruz, envolveu-o num pano de linho e colocou-o num sepulcro, escavado na rocha, onde ainda ninguém havia sido depositado” Lucas 23,53 e  “No primeiro dia da semana, muito cedo, dirigiram-se ao sepulcro com os aromas que haviam preparado. “ Lucas 24,1-7.
De repente,olhei para o Sacrário e tomei consciência de que Ele estava ali hoje, agora, novamente. O Deus Todo Poderoso, Redentor do mundo, Senhor da Vida, Onipotente, ali naquela Casinha minúscula, ali fechado no seu novo túmulo, calado, em silencio, calmo, esperando quem não tratou de ir lá adorá-Lo. E  se aparece alguém, ou quando aparece alguém, algum cristão de boa vontade, entra e as vezes dorme sentado, cochila diante do Santíssimo Sacramento. Eu chorava arrependida das minhas visitas rápidas, minha sonolência diante Dele, as vezes que não fui ao Sacrário. Foram 40 anos de visitas semanais mal feitas. Sempre foi uma luta ir ao Santíssimo Sacramento. Mas fui lutando para ser fiel.
Jesus Cristo me lembrou que é muito mais doloroso ser abandonado dentro das pessoas que comungam, e se perdem nos afazeres da vida cotidiana esquecendo-se até de que comungaram. Jesus é Deus esquecido no nosso “eu”! Isto é pior do que abandona-lo no sacrário. Nem se lembram, nem falam uma jaculatória, não falam NADA para ele o dia todo. Deus ignorado, desprezado dentro de nós. Eu chorava os meus 38 anos de comunhão diária às vezes mal feita. Eu sempre esquecia dele no corre-corre do dia. Eu pedia perdão chorando o meu desprezo por ele.
 Nisto, alguém me cumprimentou no Santíssimo e disse Oi. Eu ainda chorando, sem levantar a cabeça, respondi Oi. Então, Jesus me disse: Você até interrompe sua oração Comigo para falar Oi para alguma conhecida, e não interrompe seu trabalho diário para falar Oi Deus! Eu chorei ainda mais. Chorava muito. Fiquei na missa chorando e sai chorando sem dar satisfação para ninguém.
Depois Deus me ensinou que é abandonado e desprezado por nós cristãos nas pessoas que não tem testemunho e fazem comportamentos inadequados, inconvenientes. Jesus é Deus esquecido no nosso “tu”! Jesus, até nas pessoas pecadoras, chatas, inconvenientes, traidoras eu preciso amar a Jesus lá dentro delas, onde não vejo nem o rastro, nem o cheiro do senhor?...
Jesus me disse: Mas eu estou lá. Eu sou fiel. Eu sou o amor! Você acha que eu abandono o pecador?... Esta é a verdade profunda da Onipresença de Deus! Saiba que a verdade é algo implícito daqueles que fazem a experiência com Jesus Cristo. A misericórdia perpassa e tem alicerce na verdade da situação do pecador. Em Lucas 19,10: “Com efeito, o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido”. Experimenta adorar-Me no sacrário, em você mesma e nas pessoas difíceis e veja o que acontece?
Então se eu declarar a verdade da situação da presença de Deus no meu irmão pecador ocorre a libertação e a misericórdia. Se eu disser que creio que o senhor está debaixo dos escombros do pecado das pessoas difíceis. Não só crer na minha presença dentro, mas também Me amar dentro delas por um ato de adoração silencioso à Minha Pessoa Fiel e Misericordiosa no interior desta pessoa na sua frente. Se você crer e me amar aí, sem aparência alguma, pela fé, haverá uma revolução na pessoa do Tu pela minha fidelidade.
Para usar este recurso espiritual é necessário:
1-Ter um sacramento de serviço na Igreja: o sacramento da Ordem para os sacerdotes; o sacramento do Matrimonio para os casais rezarem pelas suas famílias; o sacramento do Crisma para os missionários e todos os religiosos da Igreja.
2- Adorar Jesus Cristo na Eucaristia: no Ostensório pelas pessoas a serem recuperadas.
3- Adorar Jesus Cristo Eucarístico dentro de nós, após a comunhão. Receber e adorar Jesus na minha comunhão, dentro de meu corpo, no meu Eu, por mim e pelas pessoas a serem recuperadas por mim.
4- Adorar Jesus Cristo Eucarístico dentro das pessoas a serem recuperadas.  Se eu disser que creio que o senhor está presente, misericordioso, debaixo dos escombros do pecado das pessoas difíceis.  Se eu disser que amo o senhor e o reconheço pela fé, debaixo dos escombros do pecado das pessoas difíceis.
Crer, Amar e adorar Jesus Cristo no sacrário, no meu corpo, no meu “eu” e na pessoa de meu “tu”. Vou experimentar esta receita de em uma pessoa bem difícil e ver se funciona. Vou falar Oi Deus nos três estágios. Fiz com varias pessoas e deu certo. Houve conversão.

Juracy Villares

Do livro: “Vocação: uma vida encantada com Deus!” de Juracy Villares.

Copright 2002 - 2006. Comunidade Missionária Santíssima Trindade - Todos os direitos reservados