Banner Principal

Alimento Espiritual: Artigos e Formação

:: Canais / Espiritualidade

Ficar

- Imprimir artigo

“Fica Comigo!...” é a expressão mais usada hoje pelos jovens, numa tentativa de salvar-se das carências de afeto que assolam esta juventude, criada com todas as mordomias materiais e sem a presença forte e protetora dos pais, devido às exigências do mundo moderno. Vemos uma juventude que troca seus valores sérios, profundos por alguns momentos felizes, depois busca algo ou alguém que lhe preencha o vazio, caindo em um estado de mendicância psicológica deprimente.
O amor requer uma comunhão interior através do dialogo, da partilha de sentimentos. A manifestação externa, os carinhos são o eco, o ressoar da unidade interior.
“Fica Comigo!...”As pessoas jovens do mundo de hoje ficam com os humanos e só paqueram Jesus Cristo de longe, têm uma religião social: missa de sétimo dia, casamento, etc.
As pessoas que ficam com Jesus no Santíssimo Sacramento, adorando-o e que “perdem tempo” com Ele, se desapegam dos seres humanos e adquirem uma unidade profunda com Deus, de tal forma que o centro de suas vidas se torna o Cristo.
“Fica comigo !...” Encontramos esta frase tão comum nos lábios de todos os jovens que se julgam estarem na moda. Jesus Cristo há 20 séculos, no jardim do Getsêmani, usou essa expressão para os seus apóstolos: “Ficai aqui e vigiai comigo.” (Mt. 26,38,b). Jesus buscava intimidade existencial, comunicação e partilha da sua angustia e os apóstolos dormiram. Até hoje continuamos dormindo e não fazemos companhia para Jesus. Jesus é o autor dessa moda tão antiga e tão nova e, até hoje continua dizendo: “Fica Comigo!...”
Jesus quis tanto ficar conosco que nos deu a Si mesmo na Eucaristia e prometeu sua presença a quem comunga. “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele ....Isto vos escandaliza?”. (Jo 6, 56-61).
E não se contentando, também enviou o Espírito Santo para ficar eternamente conosco. “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um outro Paráclito, para que fique eternamente convosco.” (Jo. 14,16). E, como todo apaixonado, quis garantir a reciprocidade: “Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós.” (Jo. 15,4).
Jesus também querendo garantir Sua presença de modo mais visível, vivo e real correu o risco de Se deixar ficar nos sacerdotes através do sacramento da Ordem, para O termos conversando conosco. “Quem vos ouve, a Mim ouve; e quem vos rejeita, a Mim rejeita; e quem Me rejeita, rejeita aquele que Me enviou.”(Lc 10, 16). Quanto Amor!... Quanta riqueza de sua graça!...
A expressão “ficar comigo” tornou-se tão popular na época de Jesus que até os discípulos de Emaús a usaram: Fica conosco, já é tarde e já declina o dia...” (Lc, 24,29).
Atualmente, o inimigo de Deus roubou os direitos autorais e tenta roubar o lugar de Jesus que é mais intimo de nós do que nós mesmos. E ainda deturpou o verdadeiro sentido da expressão “Fica Comigo”. Jesus a tinha usado em um contexto de amor espiritual, propondo uma intimidade existencial, uma presença interior. Atualmente os jovens estão usando-a em um contexto sexual sem amor e com intimidade promíscua, carnal, uma presença meramente exterior.
Hoje se faz urgente restaurar a adoração, o escutar com o coração e a contemplação devolvendo a Jesus o seu legítimo lugar de “o mais íntimo do nosso eu do que nós mesmos” e nos devolvendo a Ele.
Quando nos devolvemos à Deus para “Ficar com Jesus” Ele nos fala. É necessário escutá-lo com o coração. Mas como nos devolver à Jesus? Ele mesmo nos ensina: “Perguntou Jesus: “De quem é esta imagem e esta inscrição?” “De César”, responderam-lhe . Disse-lhes então Jesus: “ Dai, pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.” Façamos a pergunta do versículo 20 referindo-se a não a uma moeda mas a nós mesmos. De quem é esta imagem e esta inscrição? De Deus. Somos imagem de Deus, conforme “Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher”. (Gen. 1, 27). A moeda era de César mas nós somos de Deus! Vamos nos dar à Deus ficando com Jesus na adoração da Eucaristia e O ouviremos com o coração.
Sabem o que fazia Maria quando a Marta reclamava com Jesus ajuda em Lucas 10,38-42 ?... Maria “ficava” com Jesus!.. Ela se assentou aos pés do Senhor para ouvi-lo falar. Jesus repreendeu Marta e elogiou Maria.: Respondeu-lhe o Senhor: “Marta, Marta, andas muito inquieta e te preocupas com muitas coisas; no entanto, uma só coisa é necessária; Maria escolheu a boa parte, que não lhe será tirada.” Jesus prefere que nós fiquemos com Ele.
As vezes, parece que Ficar é coisa de mulher, sentimentalismo barato, mas Jesus falou disso até com os homens. Pedro foi tirar satisfações com Jesus sobre a sorte de João. Respondeu-lhe Jesus: “Que te importa se eu quero que ele fique até que eu venha? Segue-me tu.”(Jo 21, 22). Houve boatos de que João não morreria. Sempre haverá boatos quando alguém se decide a ficar com Jesus!...Mas no versículo 23 novamente é colocado: “Que te importa se quero que ele fique assim até que eu venha?”
São João foi o discípulo amado que ficou com Nossa Senhora no calvário, a levou para a sua casa. E também foi o escolhido por Jesus para ficar com Ele em adoração na ilha de Patmos e escutar a revelação que Ele ainda queria fazer. “Revelação de Jesus Cristo, que lhe foi confiada por Deus para manifestar aos seus servos o que deve acontecer em breve. Ele por sua vez, por intermédio de seu anjo, comunicou ao seu servo João... e ainda ... Eu, João, vosso irmão, e companheiro nas tribulações, na realeza, e na paciência em união com Jesus, estava na ilha de Patmos por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus.( ver Apocalipse 1,1-9).
Mas o apaixonado Jesus quer ainda ficar conosco e não se contenta com pouco, como todas as pessoas muito apaixonadas. Ele é insaciável!... Mas, esta ousadia é um tanto escandalosa, quis ficar tão desfigurado nos mais pequeninos, nos mais desprezados, nos pobres. Perguntar-lhe-emos como justos, se ficarmos com ele : “Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede e te demos de beber? Quando foi que te vimos peregrino e te acolhemos, nu e te vestimos? Quando foi que te vimos enfermo ou na prisão e te fomos visitar? Responderá o Rei : “Em verdade, eu vos declaro: Todas as vezes que fizeste isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a Mim mesmo que o fizeste”. (Mt 25, 37-40). Sempre ficava impressionada com Jesus desfigurado no Calvário, ou nas pessoas.
Mas aprendi com a experiência da vida, que para os que se amam de verdade, não importam as aparências. Os que se amam de verdade aprendem a reconhecer e respeitar a pessoa do outro debaixo das crises, das sujeiras, das explosões de raiva, do mau humor, da aparência distante, etc...
Se nós escutarmos o apelo de Jesus: “Fica Comigo” e percebermos de quantos modos Ele nos procura!... Você já viu cantadas de amor mais bonitas que estas: revelar-se no pão, no vinho, no sacerdote, em Espírito e Vida, no escondido e pequeno ser humano, no irreconhecível ?... Você vai concluir comigo: Nunca ninguém me amou assim! ...Jesus Cristo é irresistível! Nós não O conhecemos o suficiente... Precisamos evangelizar para que Ele fique bem conhecido e muitos queiram ficar com Jesus. Que o espírito missionário se fortifique na nossa Igreja.
Que Nosso Senhor Jesus Cristo reine e seja muito amado com orações e com a vida por todos e cada um de nós.

Juracy Villares

Comunidade Missionária Santíssima Trindade

Copright 2002 - 2006. Comunidade Missionária Santíssima Trindade - Todos os direitos reservados