Banner Principal

Alimento Espiritual: Artigos e Formação

:: Canais / Sacerdotes

A oferta de Isaac - Um ensino básico para o celibato

- Imprimir artigo

O Espírito Santo me inspirou este texto de Gênesis 22,1-18 para orientar muitas pessoas consagradas na oferta de sua vida afetiva saudável à Deus e vi com mais clareza este assunto da providencia da Trindade Santíssima na minha própria vida.
Abraão conversou com Isaac no caminho, um dialogo aberto, transparente, num tratamento com dignidade, antes de levá-lo ao sacrifício.
Em cada Santa Missa, há também um dialogo entre Deus e o povo, na liturgia da Palavra, antes do sacrifício Eucarístico. “Isaac disse ao seu pai: Meu pai! - Que há meu filho? - Isaac continuou: temos aqui o fogo e a lenha; mas onde está a ovelha para o holocausto? - Deus, respondeu-lhe Abraão, providenciará ele mesmo uma ovelha para o holocausto, meu filho”.Gênesis 22,7-8. Isaac não morreu, voltou vivo e ficou com Abraão. O próprio Deus providenciou um cordeiro para Abraão.
“Abraão levantando os olhos viu atrás dele um Cordeiro preso pelos chifres entre os espinhos {figura de Jesus Cristo} e, tomando-o ofereceu-o em holocausto em lugar de seu filho. {Isaac não morre!} Abraão chamou este lugar de Javé-viré, de onde se diz até o dia de hoje: Sobre o monte de Javé-viré” (Javé-viré significa Deus “proverá)”. Gênesis 22,13-14.
Jesus Cristo é o Cordeiro do Único Holocausto que agrada a Deus. Esta é a alegria de viver a providencia da Trindade Santíssima. O próprio Deus providenciou o Cordeiro Imolado Jesus Cristo que se torna ponte, pontífice, intermediário entre duas pessoas decididas a viver no espírito de santidade. Entre Abraão e o Isaac ficou para sempre a presença do Cordeiro.
Jesus Cristo é este Cordeiro que vivendo entre os relacionamentos, permite que as pessoas possam viver um forte amor na Unção do Espírito Santo sem pecar, em um outro nível de espiritualidade. (o amor espiritual). Santa Teresa D’Ávila (no livro Caminho de Perfeição cap 6 e 7) e São Francisco de Sales (parte III, cap 19, do livro Filotéia), escreveram sobre este tipo de amor, de amizade verdadeira entre os consagrados.
Tem gente que mata o Isaac de verdade, num excesso de zelo por Deus. Crucifica Isaac, só reconhece o vinculo afetivo carnal de homem e mulher, rompe tudo, não sobra nenhum vestígio. Só silencio, corta a pessoa para sempre. Sem nenhuma iniciativa de dialogo, nem de relacionamento sadio espiritual, e assim dá vitória à carne com aparente espiritualidade. Crucifica gente e seu próprio ministério junto, pela negação de outro vinculo espiritual padre e filha de Deus.
“Se em Cristo estais mortos aos princípios deste mundo, por que ainda vos deixais impor proibições como se vivêsseis no mundo? Não pegues! Não proves! Não toques! Proibições estas que se tornam perniciosas pelo uso que delas se faz, e que não passam de normas e doutrinas humanas. Elas podem, sem duvida, dar a impressão de sabedoria, enquanto exibem um culto voluntário, de humildade e de austeridade corporal.Mas não tem nenhum valor real, e só servem para satisfazer a carne”. Colossenses 2,20-23.
Romper com todos os vínculos é se considerar homem velho e incapaz de viver uma vida sobrenatural, incapaz de viver em oração, conduzido pelo Espírito de Deus, vivendo da providencia da Trindade Santíssima. Neste caso, a força da carne é maior que a força do Espírito.
Alguns padres chamam a pessoa ofertada de Isaac, de Finada. Predomina a morte, o Calvário, ainda é vitória da carne porque é repressão afetiva e sexual com esforço humano.
Para os puros,t todas as coisas são puras. Para os corruptos e descrentes nada é puro :até a sua mente e consciência são corrompidas . Proclamam que conhecem a Deus, mas na pratica o renegam,detestáveis que são, rebeldes e incapazes de qualquer boa obra. Tito 1,15-16.
E eles vivem uma exigente e rigorosa falsa espiritualidade de aparência, que nega a providencia da Trindade Santíssima que nos deu Jesus Cristo, o Cordeiro imolado por nós, para salvar de todo e qualquer problema.
Em cada dificuldade, em cada problema o único Salvador é Jesus Cristo. Ele mesmo disse em João 14,13-14: “E tudo o que pedirdes ao Pai em Meu Nome, vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Qualquer coisa que Me pedirdes em Meu Nome, eu vo-lo farei.”
Uma pessoa envolvida afetivamente com outra, não está necessariamente em pecado, porque Deus é Amor e não peca. “Todo o que é nascido de Deus não peca, porque o germe divino reside nele; e não pode pecar porque nasceu de Deus. E nisto que se conhece quais são os filhos de Deus e quais os do demônio: todo o que não pratica a justiça não é de Deus, como também aquele que não ama seu irmão. Pois esta é a mensagem que tendes ouvido desde o principio: que nos amemos uns aos outros.” (I João 3,9-11). Está apenas acontecendo amadurecimento afetivo ou talvez uma crise vocacional. É com a verdade e em oração que se deve discernir melhor e confirmar a vocação.
Uma pessoa envolvida afetivamente com outra, às vezes por não se comunicar com alguém que o ajude, pode pecar. Se os dois estão em pecado sexual, então é necessário podar todo o relacionamento para sempre, podar todos os vínculos. “Ouvistes o que foi dito aos antigos: Não cometeras adultério. Eu porem vos digo: todo aquele que lançar um olhar de cobiça para uma mulher, já adulterou com ela em seu coração. Se teu olho direito é para ti causa de queda, arranca-o e lança-o longe de ti, porque te é preferível perder- se um só de teus membros, a que o teu corpo todo seja jogado na geena.” (Mateus 5,27-29).
O monte do local de oferta de Isaac é Javé-viré ou Deus Proverá, onde predomina a providencia de Deus, a vida, o positivo, a Ressurreição, a vitória do Espírito sobre a carne.
Para se fazer ä oferta de Isaac deve se identificar, através de um dialogo claro e sincero, o vínculo de relacionamento humano natural horizontal inconveniente à vocação e crucificar este vínculo afetivo. “Procurai o que é agradável ao Senhor, e não tenhais cumplicidade nas obras infrutíferas das trevas; pelo contrário, condenai-as abertamente. Porque as coisas que tais homens fazem ocultamente, é vergonhoso até falar delas. Mas tudo isto, ao ser reprovado, torna-se manifesto pela luz. E tudo o que se manifesta deste modo torna –se luz.” Efésios 5,10-13.
É necessário fortalecer os relacionamentos espirituais sobrenaturais com esta mesma pessoa, criar oportunidades de exercitar na comunidade e em publico a superioridade do Espírito Santo, a vitória do homem novo. Pode até ser necessário afastar temporariamente para discernir e optar. “Dizei somente: Sim se é sim; não se é não. Tudo o que passa alem disto vem do Maligno.” Mateus. 5,37.
Purificar os relacionamentos é dar vitória ao Espírito Santo, ao homem novo e crucificar o homem velho em nós. “Vós, porem, não foi para isto que vos tornastes discípulos de Cristo, se é que o ouvistes e dele aprendestes,como convém à verdade em Jesus. Renunciai à vida passada, despojai-vos do homem velho, corrompido pelas concupiscências enganadoras. Renovai sem cessar o sentimento da vossa alma, e revesti-vos do homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade.” Efesios 4,20-24. Só consegue isto, quem vive da unção do Espírito Santo, do Amor de Deus Pai, e da intimidade com Jesus Cristo que a Trindade Santíssima nos proporciona.
Por favor, não pare na faca do Gênesis 22,10. Acolha o Cordeiro que a Providência Santíssima nos dá em Gênesis22,14). Pelo menos escreva uma carta para a sua amada dizendo que já a ofereceu, como oferta de Isaac, pelo seu sacerdócio.
Todos os padres precisam ter uma mulher no coração para oferecerem de Isaac a Deus. É ser bem homem como o Filho do Homem. Faz bem para se auto afirmarem em sua identidade psicológica e sexual.
Todos os padres precisam ter uma mulher no coração para oferecerem de Isaac a Deus. É só para ter um pequeno Calvário Psicológico no seu sacerdócio e assim, se tornarem legítimos sócios minoritários de Jesus Cristo. Então, podem agir “ÏN PERSONA CRISTI”. É o seu pequeno capital na sociedade do Calvário com Jesus. O sacerdote e Jesus Cristo estão juntos em uma sociedade existencial e requer ter um capital: o Calvário. Jesus é o sócio majoritário de Calvário Sangrento Gigante.
Os seres humanos têm vários vínculos afetivos com uma mesma pessoa. Na relação de ajuda, pais e filhos, o relacionamento é hierárquico, vertical e incompatível com sexo. Descobrimos a obediência. Na fraternidade ou na amizade, o relacionamento é inclinado e descobrimos nossas diferenças e partilhamos a vida. No amor heterossexual ou namoro, o relacionamento é horizontal e descobrimos a nossas afinidades e igualdades, isto acorda a vida sexual.
Uma única pessoa X pode ter vários tipos de vínculos afetivos com outra única pessoa Y, assim:
Há pessoas que na oferta de Isaac crucificam tudo: todos os vínculos afetivos; a pessoa do outro e a própria pessoa, nega junto o vinculo espiritual, dando vitória só à força da carne. Deste modo, negando o Cordeiro de Gênesis 22,13 negam a Providência e não purificam a sua afetividade.

Outras pessoas crucificam só o vinculo humano carnal, assumem Jesus Cristo, o Cordeiro de Gênesis 22,13 e vivem da Providência, fortalecem seu sacerdócio. Descobrem e exaltam as riquezas espirituais da Providencia Santíssima no homem novo, agindo assim purificam sua afetividade.


Relacionamento humano natural heterossexual, conjugal horizontal, carnal, joio, NÃO.
Relacionamento Sobrenatural e humano de paternidade interna, espiritual, trigo, SIM.
 

Crucificar todos os relacionamentos é agir na carne, dar vitória à carne e matar a paternidade espiritual do sacerdócio.

“A mão do Senhor é a providência da Trindade Santíssima para a sua santidade”. Tive confirmação desta Palavra em Números 11,23. Eu vivi a purificação dos meus afetos durante 9 anos, desde meu êxtase em 17/08/92. Jesus me disse: “Quem devolve um sacerdote a Mim por ser Meu, recebe Eu mesmo, em troca na sua vida”. Eu queria esta purificação e se o padre não queria ser sacerdote para mim, eu me coloquei de mãe e intercessora dele, pois precisava garantir um vinculo vertical.
Na Terra Santa, em Canaã, Jesus curou a ferida de casamento na minha alma, reconciliou-me com os filhos neste assunto de matrimonio, chamou-me de Cananéia e eu chorei muito. “Oh! Mulher, grande é a tua fé! Seja-te feito como desejas”. (Mateus 15,28). Ele ainda me disse: “Juracy, aquela que soube orar contra si mesma por causa de Mim, pode ser intercessora para orar por todos os padres e religiosas em Meu Nome”. E hoje, eu posso dar a maternidade espiritual a todos os meus filhos espirituais: os sacerdotes, religiosas, casais e consagrados.

Relacionamento humano natural conjugal horizontal, carnal, joio, NÃO.
Relacionamento Sobrenatural e humano de maternidade interna, espiritual, trigo, SIM.
Um dia Jesus me ensinava: “Assim como o Meu Coração revela a Misericórdia, as Minhas Mãos Chagadas lembram a providência Infinita da Santíssima Trindade para os homens” E eu respondi: Jesus Cristo, o senhor é Mão Furada e derrama as graças de Deus Pai para nós, derrama o Espírito Santo.
“Assim como a Misericórdia é para amar os errados, os podres, os perdidos; a Minha Providencia de amor é para amar os rejeitados, os desencaminhados, os excluídos, as vitimas das injustiças, os carentes, os pequenos e pobres de amor”.
“Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta? Não ter ternura pelo fruto de suas entranhas? E mesmo que ela o esquecesse, eu não te esqueceria nunca. Eis que estás gravada na palma de minhas mãos, tenho sempre sob os olhos tuas muralhas”.(Isaias 49,15-16).
Deus é Providência Santíssima sendo Trindade, sendo Comunidade, sendo a Fartura de Amor (de 3 pessoas em um único Deus). Ele quer providenciar sua presença, nos dá seu Amor hoje, agora, aqui, já e todos os dias. Porque você insiste em querer aquela pessoa?... “Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo”. (Mateus 28,19-20).
Deus os abençoe, meus filhos e minhas filhas espirituais,

Juracy Villares

Comunidade Missionária Santíssima Trindade

Copright 2002 - 2006. Comunidade Missionária Santíssima Trindade - Todos os direitos reservados