Banner Principal

Alimento Espiritual: Artigos e Formação

:: Canais / Espiritualidade

Espírito Santo

- Imprimir artigo

Não é possível responder a um chamado de Deus para uma vocação sem antes ter se encontrado com esse mesmo Deus vivo. O ser humano tem a necessidade de se relacionar com um ser superior, sentir-se protegido e amado por Alguém, muito acima de suas limitações e misérias ¾ Alguém que seja, ao mesmo tempo, conforto e resposta às suas angústias e questionamentos. A partir desse encontro, somos impelidos a realizar a vontade de Deus para conosco, em um determinado estado de vida pessoal, qualquer que seja. Todas as vocações são respostas de vida a Deus, enquadradas no chamado à santidade comum a todos.
Dessa forma, só alcançamos a plenitude de nosso ser, quando respondemos ao chamado essencial de nossas vidas, o relacionamento com Deus, admitindo, assim, a nossa dimensão espiritual. Assumir verdadeiramente a dimensão ontológica do ‘eu sou’ é ser um eterno sim a Deus e ser o amor para todos os outros. “Fazer a pergunta pelo sentido da vida significa ser religioso” (Viktor E. Frankl. A Presença Ignorada de Deus).
O próprio Deus nos proporciona esse encontro quando dá a cada um de nós o mais valioso presente ¾ o Espírito Santo. Deus Pai é rico e quer nos dar Ele mesmo, sob a forma de Espírito como lembrança da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e nós viremos a ele, e nele faremos nossa morada” (João 14, 23).
O Espírito Santo é a grande promessa de Deus presente desde o começo da Criação. “No princípio, Deus criou os céus e a terra. A terra estava informe e vazia; as trevas cobriam o abismo e o Espírito Santo de Deus pairava sobre as águas” (Gênesis 1, 1-2).
O Espírito Santo acompanhou Jesus Cristo em sua vida terrena e foi por obra Dele que Jesus se encarnou. “O Espírito Santo descerá sobre ti e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra, por isso o Ente Santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus” (Lucas 1, 35).
No batismo de Jesus, Ele desceu sob a forma corpórea de uma pomba e ouviu-se uma voz do céu: “Tu és meu Filho bem amado; em ti ponho minha afeição” (Lucas 3,22). Foi o Espírito Santo que levou Jesus ao deserto onde foi tentado pelo demônio (Lucas 4,1-2). Era o Espírito Santo que levava Jesus a pregar nas sinagogas (Lucas 4,14-15). E ainda, nessa passagem, vemos que o Espírito Santo é o responsável pelo conteúdo, pela unção, pela pregação e pelas curas que Jesus realizava (Lucas 4,18-21). Foi o Espírito Santo que veio em Pentecostes agregar a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.
O Espírito Santo é o próprio Deus em nós, não é uma força exterior, uma inspiração ou mesmo um mero ensino teológico, mas, a própria Pessoa do Espírito Santo. É o mesmo Espírito Santo que estava em Jesus Cristo, que cobriu Nossa Senhora, que esteve com todos os apóstolos em Pentecostes. “Rogo ao Deus de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê um espírito de sabedoria que vos revele o conhecimento dele; (...) e qual a suprema grandeza de seu poder para conosco, que abraçamos a fé. É o mesmo poder extraordinário que ele manifestou na pessoa de Jesus Cristo, ressuscitando-o dos mortos...“ (Efésios 1,17 e 19-20).
Essa realidade grande e tão maravilhosa nem sempre é vivida pela maioria dos católicos e, sendo assim, faz-se necessária uma profunda busca pessoal, muitas vezes repleta de lutas interiores e questionamentos, até que a fé se torne uma simples e vitoriosa adesão amorosa a Deus.
Pentecostes é a festa da colheita. Nós somos os frutos. Deus vem nos colher para Ele, tomando posse de nós. “Se me amais guardareis os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai e ele vos dará o outro Paráclito1, para que fique eternamente convosco. É o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não vê nem o conhece: mas vós o conhecereis, porque permanecerá convosco e estará em vós“ (João 14, 15-17).
Pentecostes é assumir na vida adulta a graça do Batismo recebido em criança. É a emergência da graça batismal, por isso o nome Efusão do Espírito Santo. O Espírito Santo, terceira pessoa da Santíssima Trindade, vem morar no nosso coração e nunca mais estaremos sozinhos.
 

1 Paráclito: palavra grega que significa auxílio, sustentáculo, intercessor.

Juracy Villares

Comunidade Missionária Santíssima Trindade

Copright 2002 - 2006. Comunidade Missionária Santíssima Trindade - Todos os direitos reservados