Banner Principal

Alimento Espiritual: Artigos e Formação

:: Canais / Espiritualidade

Deus te Ama!

- Imprimir artigo

Do livro: “Vocação: uma vida encantada com Deus!” de Juracy Villares.
É necessário ser amado para ser Pessoa e sentir-se filho de Deus.
A cura do nosso ser ontológico, desse ser eu mesmo pode ser facilitada pela fé no Amor de Deus por nós, quando cremos que Deus nos ama e quer a nossa existência assim como somos. A fé no amor de Deus por nós nos faz amar-nos e amar as pessoas. “Mas amamos, porque Deus nos amou primeiro” (I João 4,19).
Deus nos ama com atitudes concretas e até nos aconselha a amar assim. “Meus filhinhos, não amemos com palavras, nem com a língua, mas por atos e em verdade” (I João 3, 18).
“Porque és precioso a meus olhos, porque Eu te aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti.” (Isaías 43, 4).
Sabe quando Deus o amou assim?...
Na Fecundação sua!

Deus nos chamou à existência no seio de nossa mãe. Fomos eleitos para existir. Na nossa fecundação, foi preparado um ambiente propício como um colchão de sangue, quente e úmido em volta do útero para receber vida, através de processos hormonais, previstos por Deus. 
A mãe contribuiu com um único óvulo, liberado mensal e alternadamente pelos ovários, mais ou menos no 14o dia após a menstruação, durante aproximadamente 33 anos. Em cada ovário, há milhões de óvulos, mas apenas um único óvulo é expelido em cada ovulação (1a vitória da Vida).
Cada homem tem em seus testículos bilhões de espermatozóides; desses, nem todos vão para fora, apenas fazem o enrijecimento do pênis. Em cada ejaculação, um homem solta 200 milhões de espermatozóides. O pai, naquele momento em que estava excitado, diante da sua própria esposa, contribuiu com esses 200 milhões de vidas, para que nós tivéssemos a chance de existir dentre essas (2a vitória da Vida).

Atualmente, com tantos métodos contraceptivos e outros modos extravagantes de fazer sexo, é uma coincidência milagrosa ocorrer ejaculação dentro da vagina, sem intermediários (3a vitória da Vida).
Quando ocorre a ejaculação, muitos espermatozóides nem entram no útero, perdem-se no lago seminal da vagina e apenas cerca de 200 mil sobem até o útero (4a vitória da Vida).
Destes que lograram entrar no útero, devido ao líquido intra-uterino gelatinoso e pegajoso, apenas algumas centenas sobem até as trompas (5a vitória da Vida).
Finalmente, só um espermatozóide é escolhido para fecundar o óvulo. Eis uma Vida humana! Na Bíblia, em Gênesis 1, 26-31, vemos que, no 6o dia da criação, Deus fez o homem: “Então Deus disse: ‘Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastem sobre a terra.’ Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher. Deus os abençoou: ‘Frutificai, disse ele, e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a. Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra.’ Deus disse: ‘Eis que eu vos dou toda a erva que dá semente sobre a terra, e todas as árvores frutíferas que contêm em si mesmas a sua semente, para que vos sirvam de alimento. E a todos os animais da terra, a todas as aves dos céus, a tudo o que se arrasta sobre a terra, e em que haja sopro de vida, eu dou toda erva verde por alimento’. E assim se fez. Deus contemplou toda a sua obra, e viu que tudo era muito bom. Sobreveio a tarde e depois a manhã: foi o sexto dia.” (6a vitória da Vida).
A probabilidade de gerar cada um de nós foi muito pequena:

A escolha de qual espermatozóide fecundará o óvulo é um fenômeno para o qual não se encontra ainda explicação nos domínios da Ciência. É considerado algo puramente casual; todavia, o acaso parece ser o nome moderno do Espírito Santo.

Na 10a semana, o ovo fecundado desce para o útero, ocorre a interrupção do ciclo menstrual, a mãe descobre que está grávida e a criança fica na expectativa da aprovação dos pais (7a vitória da Vida).
A Palavra de Deus nos diz: “E agora, eis o que diz o Senhor, Aquele que te criou, Jacó, e te formou, Israel: ‘Nada temas, pois Eu te resgato, Eu te chamo pelo nome, és Meu. Porque és precioso a meus olhos, porque Eu te aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti’” (Isaías 43, 1 e 4).
Na fecundação, Deus nos chamou pelo nome, isto é, nos escolheu entre os 200 milhões de espermatozóides, permutou reinos de espermatozóides por nós, entregou 200 milhões, ou seja, uma nação de espermatozóides em troca de nós. Se fosse escolhido um espermatozóide situado um pouco mais à direita ou mais para a esquerda, ou mais acima ou mais abaixo, já não seríamos nós a viver. Até que enfim! Ganhamos. Onde estão os outros espermatozóides que estavam conosco na fecundação? Não sobreviveram. Fomos eleitos para existir! Isto é o dom da vida! Isto é ser filho de Deus! É amor gratuito de Deus independente de credo, de religião, de sucesso.
“O Senhor chamou-me desde meu nascimento, ainda no seio da minha mãe, Ele pronunciou o meu nome” (Isaías 49,1). Se nosso pai ou nossa mãe fizeram sexo inconseqüentemente ou mesmo se nos rejeitaram, Deus nos quis e nos ama e nos escolheu para existir. “Se meu pai e minha mãe me abandonarem, o Senhor me acolherá” (Salmo 26, 10). É amor totalmente gratuito do Criador para a criatura.
O Salmo 138 diz que o Espírito Santo faz a eleição, permuta nações de espermatozóides por nós. No versículo 7, deixa claro que o diálogo é entre o salmista e o Espírito Santo “Para onde irei, longe de vosso Espírito? Para onde fugir, apartado de vosso olhar?” Nos versículos 13-16: “Fostes Vós que plasmastes a entranha de meu corpo, Vós me tecestes no seio da minha mãe, sede bendito por me haverdes feito de modo tão maravilhoso, pelas Vossas obras tão extraordinárias, conheceis até o fundo da minha alma. Nada de minha substância Vos é oculta, quando fui formado ocultamente, quando fui tecido nas entranhas subterrâneas (da minha mãe). Cada uma de minhas ações Vossos olhos viram e todas elas foram escritas em Vosso livro; cada dia de minha vida foi pré-fixado, desde antes que um só deles existissem”.
Se nós nunca agradecemos o dom de nossa vida, este é o momento! Saber que Deus Pai nos quis, saber que Deus Pai nos ama! Deus Pai nos escolheu para existirmos e sermos santos! Isto é razão e amor suficientes para curar qualquer rejeição!
Entretanto, somos escolhidos dentre uma multidão de possibilidades de vida para viver o Amor em uma comunidade. É o treinamento para morar no céu, na comunidade Trinitária de Deus. A vocação é uma resposta de vida e de amor a Deus, dada em comunidade onde se vive um certo carisma. Pode ser comunidade eclesial, familiar ou de fraternidade.
Isto é ser “Javezinho”! É ser imagem de Deus, imagem do Amor!

Juracy Villares

Comunidade Missionária Santíssima Trindade

Copright 2002 - 2006. Comunidade Missionária Santíssima Trindade - Todos os direitos reservados