Banner Principal

Alimento Espiritual: Artigos e Formação

:: Canais / Família e Matrimônio

Sexo é santo no matrimônio cristão

- Imprimir artigo

Do livro: “Vocação: uma vida encantada com Deus!” de Juracy Villares.

O sexo é santo em sua natureza intrínseca e, tão imaculado quanto Nossa Senhora: “Vós todos considerai o matrimônio com respeito, e conservai o leito conjugal imaculado, porque Deus julgará os impuros e os adúlteros” (Hebreus 13, 4). Deus é glorificado em cada ato sexual no matrimônio. Quando um homem e uma mulher celebram o amor, que é Deus, polarizam todas as fibras de seu ser no Amor, saindo de si para o outro. Deus recebe para Si cada gesto de amor entre os casais que têm uma união sacramental, refletindo assim a unidade da Trindade Santíssima. Cada carinho trocado entre os esposos é considerado oração no céu, quanto mais o ato sexual! O que faz o sexo ser pecado é o desrespeito com que tem sido celebrado (impureza, adultério), fora do contexto para o qual foi criado.

As pessoas casadas, com sacramento do Matrimônio, devem valorizar todo o corpo do cônjuge, com carinhos e beijos. Porém, assim como você não toma água pelo nariz, mas só usa a boca; também não deve fazer sexo em lugares ou “buracos” errados, antinaturais. O pênis deve ser introduzido apenas na vagina. O ânus é somente porta de saída e nunca de entrada. Na vida sexual, o prazer é dom de vida, graça de Deus; a malícia é ação do demônio. Não precisamos de malícia nem pornografia para nos excitar. O amor é a força que move o sexo.
Se o sexo é santo, se Deus é tão glorificado no ato sexual do matrimônio, por que não é divulgada a santidade disso? Parece que a placa de Deus: “Sexo é Santo” está enlameada de sujeira, da malícia do mundo desde a mentira do pecado original, que quase não dá para se ler.
O sexo é santo no matrimônio, mas o inimigo de Deus quer estragar esta unidade de Deus conosco. Sara orava com fervor, com sua alma pura solicitando a ajuda de Deus para encontrar um marido segundo o coração de Deus. “Vós sabeis que eu nunca desejei homem algum, que guardei minha alma pura de todo mau desejo. Nunca freqüentei lugares de prazer nem tive comércio com pessoas levianas. E se consenti em casar-me, foi por vosso temor e não por paixão. Foi, sem dúvida, porque eu não era digna deles; ou talvez não eram dignos de mim; ou então me destinastes a outro homem.
Não está nas mãos do homem penetrar os vossos desígnios” (Tobias 3,16-20). Como se vê, Sara espera em Deus, na Sua vontade e busca um casamento em Deus.

Tobias estava preocupado com a situação de Sara, pois tivera sete candidatos ao matrimônio que morreram antes da consumação. Parece que as orações de Sara espantavam qualquer pretendente mal intencionado. É uma pena que os jovens de hoje não rezem muito para namorar. O anjo Rafael responde ao jovem Tobias sobre a influência do demônio nas pessoas que fazem sexo sem Deus, sem o matrimônio. “O anjo respondeu-lhe: ‘Ouve-me, e eu lhe mostrarei sobre quem o demônio tem poder, são os que se casam, banindo Deus de seu coração e de seu pensamento e se entregam a sua paixão, como o cavalo e o burro que não têm entendimento: sobre estes o demônio tem poder’” (Tobias 6,16-17).
É importante não fazer sexo fora do casamento.

Juracy Villares

Comunidade Missionária Santíssima Trindade

Copright 2002 - 2006. Comunidade Missionária Santíssima Trindade - Todos os direitos reservados