Banner Principal

Alimento Espiritual: Artigos e Formação

:: Canais / Família e Matrimônio

Diferenças entre Homem e Mulher

- Imprimir artigo

Do livro: “Vocação: uma vida encantada com Deus!” de Juracy Villares.
“Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher”(Gen l,27). Juntos, complementando-se, são imagem de Deus. O homem e a mulher são complementares, e cada um vê o mundo de uma perspectiva peculiar à sua sexualidade, não para disputarem; mas para juntos refletirem a Glória de Deus na partilha e na comunhão de sua perspectivas parciais da realidade.
O homem tem o órgão genital externo, possui músculos fortes e firmes, contornos corporais retos. A mulher, por sua vez, tem o órgão genital interno, possui pele macia e músculos flexíveis. Os contornos de seu corpo são delicados, com curvas sinuosas.
Ao observarmos crianças de aproximadamente 3 a 4 anos, de sexo masculino e feminino explorando seu comportamento urinário vemos que: ele fica espontaneamente tentando urinar na parede para ver quanto mais alto consegue projetar o jato de urina, preocupado onde e como vai realizar sua façanha, planejando desenhos com jatos de urina, etc... (voltado para o futuro, projeta);  enquanto a menina fica escolhendo os detalhes do local onde urinar, e depois perde um bom tempo examinando onde escorreu sua urina o que aconteceu, se afogou a formiguinha, se molhou a terra etc...(voltada para o passado, avalia).
O homem tem tendência à visão geral e vê longe, de modo objetivo e racional, vai direto ao assunto. Está voltado mais para o futuro, para os projetos e planos, tem a facilidade para a vida exterior, gosta de proteger e ser servido.
A mulher tem tendência à percepção dos detalhes, contorna os obstáculos,  é indireta e sutil ao se propor, é mais subjetiva, sensível e meiga. Esta mais voltada para o passado, para avaliação de suas atitudes e realizações, tem facilidade para a vida interior, gosta de ser protegida, de cuidar e servir.
O homem é emissor e a mulher receptora. Ao observarmos crianças de aproximadamente 3 a 4 anos, jogando bola, vemos que o  menino quer chutar a bola, ou jogar longe para nós buscarmos (emissor). A menina quer receber a bola, preocupa-se em sentar para vê-la  rolar em sua direção, ou estende as mãozinhas para recebe-la e nós temos que jogar com boa mira e cuidado para que ela consiga pegar de mansinho (receptora).
O homem é forte e treinado na vida racional (o que não quer dizer ser mais inteligente) e sabe conviver bem com quem pensa diferente dele. Sabe até brindar com seus adversários. A mulher é frágil neste aspecto, e mesmo sendo inteligente, é traída por suas emoções, não consegue enfrentar seus adversários imparcialmente.
A mulher é forte e treinada na vida emocional, suporta com mais  facilidade as dores, as injeções, as desolações da vida. Neste aspecto o homem é mais frágil,  é intolerante à dor e às suas frustrações afetivas emocionais.
O homem exorta, estimula, corrige melhor, visto que isso depende de sua visão geral, de sua objetividade e de sua frieza emocional, joga e descarta situações inconvenientes com facilidade. Administra seus problemas e despacha as soluções de forma mais eficiente. Jesus foi verdadeiramente homem, em várias ocasiões, despachava respostas sábias, bem masculinas! Fez o homem da mão seca enfrentar o povo e esticar a mão, nunca uma mulher faria isto! ... Mc. 3,1-7.
  A mulher consola, acolhe, hospeda melhor, porque isso está diretamente ligado à sua sensibilidade, à percepção de detalhes. Guarda e recebe tudo o que a vida lhe oferece. A mulher recebe o sêmen do marido, acolhe os filhos em seu ventre durante a gravidez, guarda leite em seus seios, cuida da roupa e da comida nas suas atividades de dona de casa, guarda os segredos de suas amigas. A mulher bem feminina é acolhedora e traz as pessoas para dentro do seu coração com sua sensibilidade. Nossa Senhora era bem feminina! “Em seguida desceu com eles a Nazaré, e lhes era submisso: sua mãe guardava todas as coisas no seu coração.”(Lc 2, 5).
O homem é excitado pela visão. Basta reparar que em ambientes tipicamente masculinos têm sempre à vista folhinhas com mulheres sem roupa. Deus fez a mulher com o gosto de aprontar-se, com a vaidade feminina de se embelezar para eles. “A égua dos carros do Faraó eu te comparo, ó minha amiga; tuas faces são graciosas entre os brincos, e o teu pescoço entre os colares de pérolas.” (Cântico dos Cânticos 1, 9-10 ). Veja como ela se aprontou para o amado. Também em Cântico dos Cânticos 4, 1-9 “Tu és bela, minha querida, tu és formosa! Por detrás do teu véu os teus olhos são como... Teus cabelos... Teus dentes... Teus lábios são... Tua face é como... Os teus dois seios são...És toda bela ó minha amiga e não há mancha em ti.” Observe que ele olhou a beleza da amada e soube ser galanteador.
A mulher é excitada pelo ouvido. Em ambientes tipicamente femininos como salão de cabeleireiro vemos que há músicas, piadas, fofocas etc. Deus fez o homem com o gosto de ser galanteador, cantador de verso e prosa para seduzir as mulheres. “Dize-me, ó tu, que meu coração ama, onde apascentas o teu rebanho, onde o levas a repousar ao meio-dia, para que eu não ande vagueando junto aos rebanhos dos teus companheiros. Se não o sabes, ó mais bela das mulheres, vai, segue as pisadas das ovelhas, e apascenta os cabritos junto às cabanas dos pastores.”(Cântico dos Cânticos 1, 7-8 ). Ela pede para ouvi-lo e ele sutilmente com galanteios insinua para ela segui-lo. “Oh, esta é a voz do meu amado! Ei-lo que aí vem, saltando sobre os montes, pulando sobre as colinas.”(Cânt. dos Cânticos 2, 8).
O homem é excitado pelo tato e  a mulher gosta de ser alisada, de ser tocada. Reclama de mãos ásperas. “Ele introduziu-me num celeiro, e o estandarte, que levanta sobre mim, é o amor. Restaurou-me com tortas de uvas, fortaleceu-me com maçãs, porque estou enferma de amor. Sua mão esquerda está sob minha cabeça, e sua direita abraça-me.” (Cânt. dos Cânticos 2, 4-6).  “Meu bem-amado passou a mão pela abertura (da porta) e o meu coração estremeceu.”(Cânt dos Cânticos 5, 4).
A mulher é excitada pelo olfato e Deus fez o corpo do homem bem higiênico e prático. As mulheres reclamam de higiene masculina, na nossa cultura. A mulher é acostumada com muitos odores no decorrer do dia em seu trabalho e se torna exigente, sensível a cheiros. “Enquanto o rei descansa em seu divã, meu nardo exala o seu perfume; meu bem-amado é para mim um saquitel de mirra, que repousa em seus seios, meu bem-amado é para mim um cacho de uvas nas vinhas de Engadi.” (Cânt. dos Cânticos 1, 12-14).
O importante é que sejamos nós mesmos, autênticos, saudáveis: bem homem e bem mulher. Vamos nos colocar diante de Deus para assumir a nossa sexualidade, agradecendo o sexo que temos e a nossa maturidade sexual.

Juracy Villares

Comunidade Missionária Santíssima Trindade

Copright 2002 - 2006. Comunidade Missionária Santíssima Trindade - Todos os direitos reservados